Reboco de Gesso, Porque Não Usar?

Reboco de Gesso, Porque Não Usar?
O reboco de gesso envolve vários tabus, assim como outros trabalhos de gesso que levaram anos para cair no gosto da povo brasileiro e hoje já são muito usados nas obras.

Reboco comum
É o método mais tradicional e usa materiais tradicionais como massa de cimento e areia. Este método tem como vantagem ser mais resistente inclusive a água, pode ser usado interno e externo e é bastante durável. Tem como desvantagem o custo final já que envolve reboco, massa corrida para acerto da parede e ainda pintura.

Reboco de Gesso
O uso do gesso em substituição ao reboco tradicional é uma alternativa bastante indicada para muitos casos, e ele apresenta algumas vantagens como:

 > Rapidez na aplicação
 > Economia de tempo e possivelmente de custo
 > Bom acabamento da parede

Quando usar o reboco?
O reboco é o material  ideal  para áreas externas ou espaços úmidos. A própria mistura de água, cimento e areia é capaz de formar uma superfície impermeabilizante, que melhora a proteção contra infiltrações e otimiza a acústica do ambiente. Como se não bastasse, o reboco traz uma temperatura mais amena para a área interna em relação à parte externa da casa. Em termos estéticos, vale ressaltar que ele não fica tão bonito como o gesso.

Quando é melhor apostar no reboco de gesso?
O gesso deve ser utilizado quando a parede estiver aprumada e dentro do esquadro. Além de ser de rápida e prática aplicação, ele agrega mais economia à obra. Como se não bastasse, este material cobre a parede integralmente, formando uma superfície lisa, uniforme e livre de irregularidades. O único fator impeditivo para a sua aplicação é a umidade. Sendo assim, o uso de gesso deve ser evitado em cozinhas, lavanderias, saunas e banheiros. Vale salientar que a principal desvantagem deste material é que sua resistência é muito inferior à resistência do reboco. Em termos de durabilidade não há como comparar!